Celebridades

O resultado final da autópsia de Julen

O relatório final de autópsia realizada no Julen, a criança de dois anos que foi encontrada morta 13 dias depois cair em um poço de Totalán (Málaga), aponta que a criança morreu de cair no buraco. Além disso, especialistas forenses descartam que a morte da picareta usada no trabalho de resgate tenha afetado a morte.

Julen caiu no domingo, 13 de janeiro, em um poço de apenas 25 centímetros de diâmetro e pouco mais de 70 metros de profundidade. Seu corpo foi encontrado às 01h25 da manhã de sábado, 26 de janeiro, as equipes de resgate que estavam procurando a partir do momento do evento; e às 03:29 foi possível levantá-lo para a superfície.

Segundo fontes legais têm indicado a Europa Press, o forense assinala que a morte do pequeno ocorreu às 13.50 horas, aos "poucos minutos" após a precipitação, e eles apontam que a causa da morte foi devido a traumatismo cranioencefálico e lesão da medula espinhal, apresentando duas fraturas, uma na região occipital e outra na região temporal esquerda.

Além disso, especialistas apontam que não foi uma queda livre, mas "travado" pela fricção de roupas e saindo do poço, e argumentam em seu relatório por que descartam que a picareta usada no resgate poderia causar a morte - como apontado por um relatório da defesa do dono da fazenda, investigado neste caso -, indicando a perícia, entre outros. outras razões, que este objeto começou a ser usado quase quatro horas após a morte.

Mais notícias sobre Julen ...

- A terrível história da mãe de Julen

- O pai de Julen fala pela primeira vez: "Minha esposa está quebrada, estamos mortos"

- Reflexão de Eva González sobre as notícias publicadas por Julen